Local

​Justiça nega recurso e Dr. Jorge segue preso na Penitenciária de Tremembé
01 de dezembro de 2017 - 22h03
Da Reportagem Local
A desembargadora Ely Amioka, da 8ª Câmara de Direito Criminal do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, negou o pedido de habeas corpus, impetrado pela defesa do ex-prefeito de Ferraz de Vasconcelos, o médico Jorge Abissamra (PSB), o Dr. Jorge, que administrou a cidade entre 2005 e 2012.
A decisão foi publicada na edição do Diário da Justiça, desta sexta-feira (1). Com a decisão, o político permanece preso no Complexo Penitenciário de Tremembé, no Vale do Paraíba. A defesa teria alegado a tese de que o ex-prefeito teve sua prisão decretada de forma ilegal e com isso causado constrangimento. A magistrada, por sua vez, finalizou sua decisão de indeferir o pedido de habeas corpus afirmando: “Assim, nesta análise preliminar, não vislumbro constrangimento ou ilegalidade”.
A PRISÃO
O médico e ex-prefeito de Ferraz de Vasconcelos, Jorge Abissamra, foi preso na tarde do dia 23 de novembro, em sua clínica, na região central do município. Policiais civis cumpriram mandado de prisão preventiva e Abissamra foi levado para o Departamento de Capturas e Delegacias Especializadas, no prédio do DHPP, na capital paulista.
Segundo o delegado Nico Gonçalves, o Dr. Nico, o ex-prefeito é investigado pelo Grupo Especial de Delitos Econômicos (Gedec), do Ministério Público (MP) por lavagem de dinheiro e ocultação de dezenas de imóveis e até de uma embarcação. (Foto: G1-Vanguarda)

Entre em contato conosco através do e-mail contato@localpress.com.br
Boletim    Receba nossos boletins
O uso, reproduçãoo e distribuiçãoo desses conteúdos por outras partes devem ser solicitados e aprovados previamente pela detentora dos direitos.

© Copyright 2017. Todos os direitos reservados - Local Press